Portal Open
Doutor W
 
  » Revista > Artigos    
  Untitled Document
Untitled Document
 
18/9/2019
 
Matéria

- Odontologia Social
Brasil tem mais de 2 milhões de adolescentes que nunca foram ao dentista

teste

A região Nordeste apresenta o maior índice de cárie em adultos e idosos.

Um estudo do Ministério da Saúde, divulgado recentemente, revela que 88% da população brasileira têm cárie, colocando o Brasil entre os países com mais problemas bucais. E, entre as crianças na faixa de 18 a 36 meses, 38% têm pelo menos um dente cariado segundo o SB Brasil — Levantamento das Condições de Saúde Bucal da População Brasileira. A pesquisa também avaliou adolescentes das cinco regiões do país, entre 2005 e 2006, e revelou que mais de 2,5 milhões de jovens (13% da população) nunca fizeram uma consulta odontológica. Em adultos e idosos, o levantamento indicou a região nordeste com o maior índice de pessoas nesta situação.

Para o presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Newton Miranda de Carvalho, a cárie não é mais uma questão de consultório, é um problema de saúde pública, uma epidemia global.

As verbas destinadas ao tratamento da cárie poderiam ser usadas em inovação, mas ainda se destina muito dinheiro ao tratamento de uma doença que, a exemplo do que fez a medicina com a poliomielite, já deveria ter sido erradicada. Quantos milhões de horas são perdidos em decorrência da cárie? Erradicá-la é de extrema urgência para o bem-estar das populações e da própria sociedade — afirma o especialista.

Segundo Dr. Roberto Vianna, professor associado da UFRJ e presidente da FDI, a cárie dentária é um problema global que causa efeitos nocivos à saúde, à sociedade e à economia.

Apesar dos progressos feitos em prevenção e tratamento, a cárie ainda se constitui em uma epidemia negligenciada em muitos países — ressalta o especialista.

A cárie é uma doença infectocontagiosa que pode resultar na destruição e perda dos dentes, caso não seja tratada. É provocada pela proliferação de bactérias e outros fatores determinantes, como resíduos alimentares na boca. Uma das formas mais eficazes de evitar a cárie é a prevenção, assegura Carvalho.

Hoje, as pessoas têm novos hábitos, se alimentam mais vezes ao dia. É imprescindível escovar e remover os resíduos dos dentes com frequência para prevenir a cárie e as doenças da gengiva. Além disso, é necessário utilizar o fio dental diariamente e procurar o cirurgião-dentista a cada seis meses ou sempre que detectar alguma alteração na boca, orienta o especialista.

O Brasil é campeão no mundo em número de dentistas. São 210 mil profissionais, sendo 54% apenas na região sudeste. Este é o maior universo de dentistas do mundo, seguido por Estados Unidos com 168 mil dentistas e a Alemanha com 63 mil dentistas. Em seguida vêm França, México e Argentina, com 40 mil dentistas cada.

Como posso ajudar a evitar as cáries?

  • Escove os dentes pelo menos três vezes ao dia, e use o fio dental sempre, a fim de remover a placa bacteriana entre os dentes e sob a gengiva.
  • Faça avaliações regulares. O cuidado preventivo pode evitar que os problemas ocorram e que problemas menores se tornem sérios.
  • Adote uma dieta balanceada, com pouco açúcar e amido. Quando ingerir estes alimentos, procure comê-los durante a refeição, e não como um lanche, para minimizar o número de vezes que seus dentes são expostos ao ácido.
  • Utilize produtos dentários que contenham flúor, incluindo o creme dental.
  • Certifique-se de que a água que suas crianças bebem contenha flúor. Se a água fornecida em sua localidade não contém flúor, seu dentista ou pediatra pode prescrever suplementos de flúor diários.

 

Fonte: Bem Estar

A região Nordeste apresenta o maior índice de cárie em adultos e idosos.

Um estudo do Ministério da Saúde, divulgado recentemente, revela que 88% da população brasileira têm cárie, colocando o Brasil entre os países com mais problemas bucais. E, entre as crianças na faixa de 18 a 36 meses, 38% têm pelo menos um dente cariado segundo o SB Brasil — Levantamento das Condições de Saúde Bucal da População Brasileira. A pesquisa também avaliou adolescentes das cinco regiões do país, entre 2005 e 2006, e revelou que mais de 2,5 milhões de jovens (13% da população) nunca fizeram uma consulta odontológica. Em adultos e idosos, o levantamento indicou a região nordeste com o maior índice de pessoas nesta situação.

Para o presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Newton Miranda de Carvalho, a cárie não é mais uma questão de consultório, é um problema de saúde pública, uma epidemia global.

As verbas destinadas ao tratamento da cárie poderiam ser usadas em inovação, mas ainda se destina muito dinheiro ao tratamento de uma doença que, a exemplo do que fez a medicina com a poliomielite, já deveria ter sido erradicada. Quantos milhões de horas são perdidos em decorrência da cárie? Erradicá-la é de extrema urgência para o bem-estar das populações e da própria sociedade — afirma o especialista.

Segundo Dr. Roberto Vianna, professor associado da UFRJ e presidente da FDI, a cárie dentária é um problema global que causa efeitos nocivos à saúde, à sociedade e à economia.

Apesar dos progressos feitos em prevenção e tratamento, a cárie ainda se constitui em uma epidemia negligenciada em muitos países — ressalta o especialista.

A cárie é uma doença infectocontagiosa que pode resultar na destruição e perda dos dentes, caso não seja tratada. É provocada pela proliferação de bactérias e outros fatores determinantes, como resíduos alimentares na boca. Uma das formas mais eficazes de evitar a cárie é a prevenção, assegura Carvalho.

Hoje, as pessoas têm novos hábitos, se alimentam mais vezes ao dia. É imprescindível escovar e remover os resíduos dos dentes com frequência para prevenir a cárie e as doenças da gengiva. Além disso, é necessário utilizar o fio dental diariamente e procurar o cirurgião-dentista a cada seis meses ou sempre que detectar alguma alteração na boca, orienta o especialista.

O Brasil é campeão no mundo em número de dentistas. São 210 mil profissionais, sendo 54% apenas na região sudeste. Este é o maior universo de dentistas do mundo, seguido por Estados Unidos com 168 mil dentistas e a Alemanha com 63 mil dentistas. Em seguida vêm França, México e Argentina, com 40 mil dentistas cada.

Como posso ajudar a evitar as cáries?

  • Escove os dentes pelo menos três vezes ao dia, e use o fio dental sempre, a fim de remover a placa bacteriana entre os dentes e sob a gengiva.
  • Faça avaliações regulares. O cuidado preventivo pode evitar que os problemas ocorram e que problemas menores se tornem sérios.
  • Adote uma dieta balanceada, com pouco açúcar e amido. Quando ingerir estes alimentos, procure comê-los durante a refeição, e não como um lanche, para minimizar o número de vezes que seus dentes são expostos ao ácido.
  • Utilize produtos dentários que contenham flúor, incluindo o creme dental.
  • Certifique-se de que a água que suas crianças bebem contenha flúor. Se a água fornecida em sua localidade não contém flúor, seu dentista ou pediatra pode prescrever suplementos de flúor diários.

 

Fonte: Bem Estar

Enviar para um amigo Comentar Imprimir Comunicar Erros
 

»Investimento
De acordo com levan-tamento da FMUSP, doações de planos de saúde cresceram 760% em relação a 2002.

»Investigando
Pesquisa de dentista feita com múmias pe-ruanas pode enriquecer investigações na área de ciência forense.
Confira
 
 
voltar  
 
@wwow.com.br
Copyright© 2005-2008
Todos os direitos reservados à Eyeshot

O que é isso?